Patrimônio Historico e Cultural

A Casa Numero Hum e sua Ocupação

Nenhum comentário

A Casa Número 1 ou Casa da Imagem é uma residência histórica situada no centro de São Paulo, assim conhecida por ser o primeiro imóvel, em ordem, localizado na antiga Rua do Carmo, atual 136-B da Rua Roberto Simonsen.

Ela é um sobrado de 3 andares construída onde existiu uma casa de taipa de pilão, datada de 1689 e podemos falar um pouco dos seus três distintos proprietários (em ordem) para contar a história da casa: Francisco Dias, Gaspar de Godoy Moreira, Antonio Maria de Moura, Júlio Mariano Galvão de Moura e por fim o Major Benedito Antônio da Silva.

Há pouca informação sobre seu primeiro proprietário, Francisco Dias, falecido em 1689, época em que a cidade de São Paulo tinha apenas 135 anos, o que justifica o tipo de construção (taipa de pilão). Mas sabe-se que após a sua morte o segundo proprietário da Casa Número 1 foi Gaspar de Godoy Moreira, que vivei por apenas três anos na casa, já que seu falecimento deu-se em 1693. Godoy Moreira foi pessoa de autoridade e respeito em São Paulo e em Santana de Parnaíba, onde nasceu), e casado duas vezes. São seus herdeiros que passam a ocupar a casa após seu falecimento.

Dentre os diversos herdeiros de Godoy Moreira, podemos destacar o Antônio Maria de Moura, com histórias entre Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo. Mas sua relação com a metrópole que abriga a Casa Número 1 está datada em 1827 (note que já pulamos 134 anos de história) quando o padre que concluiu seus estudos de Direito e Advocacia na Europa, torna-se um dos docentes da Faculdade de Direito de São Paulo, perto dali, no Largo São Francisco. Outro herdeiro a viver na Casa foi Júlio Mariano Galvão de Moura, que junto com Antonio Maria de Mouro transformou o imóvel no Colégio Ateneu Paulistano, em 1855. O nome é uma inspiração em Palas Atenas, cultuada pelos gregos como a deusa da sabedoria, das artes, das ciências, das indústrias e das guerras, o que justifica as atividades de ensino da escola, que entre as disciplinas, lecionava aos alunos, sim, apenas meninos: latim, francês, inglês, além de português, história, geografia, retórica, aritmética, geometria, filosofia e
religião.

Com a morte de seu último diretor, a Casa Número 1 (tranformada em escola), foi vendida ao Major Benedito Antônio da Silva, responsável pela atual construção, em alvenaria, e da forma como a conhecemos atualmente, desde 1880. Hoje, a residência é sede do acervo iconográfico da prefeitura, uma instituição voltada à memória fotográfica da cidade de São Paulo, por isso no nome Casa da Imagem, vizinha ao Beco do Pinto e ao Solar da Marquesa de Santos!

Um passeio pelo Centro de São Paulo, permite que a história dessa grande metrópole seja contada a de seu patrimônio cultural. Vamos nessa?

Share and Enjoy !

0Shares
0 0 0
Tags: , , , , , , , , ,

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Arquitetos, Engenheiros e Construtores Estrangeiros no Centro de São Paulo
As Festas no Solar da Marquesa de Santos

Posts recentes

Menu
Email