Institucional

O Mercado de Turismo no Período entre a Pandemia e o Novo Normal

Nenhum comentário

Depois que a pandemia provocada pelo Novo Coronavírus começou a nos mostrar que seremos diferentes pra sempre, um jargão começou a ser utilizado para descrever esse novo período: o “Novo Normal”, porém, como a maioria das grandes mudanças, haverá uma transição, que otimistas julgam de curto prazo, pessimistas apontam para o próximo ano (2021) e os mais realistas falam que começa entre outubro e novembro. Assim, como boa parte dos estudos científicos que cercam essa doença, na cabeça de todos há incertezas e pouca informação, ou seja, todos podem estar errados e não é a maneira como se encara as coisas que pode determinar se a opinião deste ou daquele esta certa ou errada.

Apesar dessa falta de dados, todos estão na expectativa para o afrouxamento das regras de isolamento social, tanto para que a economia volte a girar, mas também para que possamos nos socializar novamente, frequentando bares e restaurantes, visitando amigos e familiares, aproveitando os espaços de parques e jardins. O que é importante ponderar é que muitas incertezas envolvem o período entre a quarentena inteligente, como foi chamado esse período e o novo normal, quando de fato já soubermos conviver a existência do Covid-19, assim como convivemos com os mutáveis vírus da gripe e de outras doenças que já fazem parte do nosso contidiano. Esse é o período crítico para o Turismo, pois deverá aprender a proteger os seus turistas e também os moradores da cidade que também tem o direito e o prazer de turistar no lugar onde moram  (porque não?). Os cuidados não serão restritos à segurança, mas passam a se ampliar pela higiene e limpeza.

Os protocolos de São Paulo já estão muitos claros (embora sejam alvo de muitas discussões):

  • Distância Segura: As regras de distanciamento de 1,5 metros, são um cuidado necessário para evitar aglomeração e evitar que pessoas que portem o vírus contaminem outras, o que é minimizado com o uso de máscaras. Passa a ser necessário um cuidado maior ao andar em grupos, como é comum no turismo, pois as pessoas se aglomeram em filas, na visitação de locais e também ao tirar fotografias.
  • Proteção Pessoal: O calor brasileiro, que é demarcado pelo toque, pelo beijo, pelo abraço deve ser esfriado. Devemos evitar o contato físico ao máximo. Falar à distância. Ao tocar pessoas, monumentos, corrimãos, usar elevadores, fazer uma higiene, seja com água corrente e sabão, seja com o alcool em gel, ou seja com qualquer produto (até o detergente serve), capaz de eliminar o vírus que pode estar na superfície da pele.
  • Circulação de ar: manter um ar circulante nunca foi tão importante. Janelas abertas, inclusive em veículos, são importantes. Nesse caso, o adorado ar condicionado passa a ser um vilão. Deve ser evitado. Para os carros, a janela aberta pode gerar insegurança ou de fato gerar alguma vulnerabilidade. Será importante conviver com isso, deixando os vidros fechados somente quando o veículo estiver parado (nos semáforos, por exemplo).
  • Paradas técnicas: No trabalho de guiamento, é comum a reserva de algum período para uso de banheiros e também refeições. Bares e restaurantes estarão com o fluxo de pessoas restrito, dificultando o atendimento e chegada de grupos. Um exercicio de logística deve ser feito para se adequar a essas situações. O mesmo controle de fluxo de pessoas será aplicado aos banheiros, que podem sofrer com menor tempo de disponibilidade em detrimento da frequência de limpeza necessária.
  • Trasporte em Veículos: Pessoas que convivem habitualmente podem compartilhar. Pessoal que não tem o mesmo convívio não. Assim, carros pequenos (5-7 pessoas) dificilmente poderão rodar com a capacidade máxima. As vans, que suportam normalmente 15 pessoas, devem ter uma reduçao pela metade ou mais. Os ônibus, que atendem mais de 40 pessoas também devem rodar com a capacidade bem reduzida. Não devemos esquecer o ar condicionado deslisgado, o que pode inviabilizar o transporte em alguns veículos e evitar ao máximo o contato pessoal, inclusive no apoio ao embarque e desembarque. O transporte de pessoas ficará mais caro, no custo por pessoa e em algumas situações até inviável.
  • Compras: Aquele momento do tour reservado às compras pode levar mais tempo que o habitual, já que as pessoas terão uma dificuldade maior de entrar em lojas, que devem fazer o controle do fluxo. Mais uma revisão de logística, tempo de passeio e paciência.

 

Restrições em aviões, hotéis com uma logística diferenciada, transportes rodoviários com redução de passageiros levarão ao um momento em que os passeios serão curtos e com um menor número de estrangeiros. Corroborando para isso as questões econômicas relacionadas ao desemprego e a antecipação de férias dadas pelos empregadores.

Ora bolas! Então o turismo vai continuar parado? O fluxo vai ser menor sim e com poucos estrangeiros, assim, o brasileiro será o melhor amigo do turismo nesse período intermediário. E talvez a modalidade de turismo mais segura sejam os passeios a pé (os famosos walking tours) com grupos entre 10 e 15 pessoas e também os passeios virtuais, que vem se desenvolvendo e melhorando a oferta do serviço. Nesse quesito continuam valendo as preocupações sanitárias que tem como referência a experiência internacional.

O Guia de Turismo que nao tinha preocupações com EPI, por exemplo, passa a ter que andar obrigatoriamente com máscaras, álcool em gel (70%) e ter em mãos informações sobre centros médicos para encaminhamento de clientes (COVID-19). Fazer uma avaliação visual das pessoas, restringindo clientes que estejam sintomáticos será necessário (por mais contrangedor que seja).

Passeios mais curtos, entre 2 e 4 horas passam a ser mais indicados pela validade das máscaras e também pela possibilidade de se evitar as paradas técnicas, principalmente para alimentação.

Antes do novo normal, sejam os melhores possíveis nesse período de transição que vai anteceder o retorno da nossa rotina, essa tão esperada que incluirá os eventos de todas as espécies e a reabertura das escolas.

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , ,

Posts relacionados

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.
Comemoração Virtual pelos dias do Turismo e do Guias de Turismo
Aplicativo da GoGuidia

Posts recentes

Menu