ArteCulturaDicas

O maior Carnaval do Brasil é em todo lugar

Nenhum comentário

Muitas cidades brasileiras desejam carregar o título de o maior carnaval do Brasil, mas com o crescimento da população e a organização das cidades, não ha um cantinho no país que não tenha uma boa festa no período dito pela história como período de festas profanas, originadas na Antiguidade e recuperadas pelo cristianismo.

Algumas regiões carregam o título de maior festa de carnaval de rua, como a região nordeste. Contudo, os melhores desfiles de escolas de samba se concentram no sudeste. Já os famosos blocos de carnaval estão espalhados por todas as partes, dos grandes centros urbanos às pequenas cidades do interior.

Em 2021 o carnaval será bem diferente, sem aglomerações e adiado para o meio do ano em algumas localidades e cancelado em outras. Todavia, ainda há pretexto para relembrarmos como são os carnavais em três cidades brasileiras: Rio de Janeiro/RJ, Salvador/BA e São Paulo/SP.

O maior show da terra na Cidade Maravilhosa

Existem grandes discussões sobre o nascimento do samba, se o Rio de Janeiro ou na Bahia. Não vamos entrar nessa polêmica, mas sim abordar o desfile feito pelos cariocas, na Marquês de Sapucaí, através das Escolas de Samba.

O maior Carnaval do Brasil é em todo lugar

A festa popular começou no #errejota em 1893, porém, os primeiros desfiles aconteceram de forma oficial só em 1935. Apesar das escolas de samba chamarem a atenção de brasileiros e estrangeiros de todo o mudo, é importante enfatizar que a alegria dos dias de momo se faz presente em toda a cidade através dos bailes, dos blocos e cordões de carnaval e dos clubes ou sociedades carnavalescas.

O maior Carnaval do Brasil é em todo lugar

No Rio de Janeiro o carnaval é para todos.

Quem quer curtir uma praia sem ficar longe dos sons do blocos pode curtir o litoral desde o Leme ao Pontal. Para que quer curtir a beira-mar em lugares mais tranquilos da região dos lagos, que além de Buzios e Arraial do Cabo oferecem cidades boas para se ficar tranquilo como Araruama e Cabo Frio.

Os bailes funk, neste período, recebem um tempero carnavalesco diferente alegrando todas as comunidades e seus visitantes com muito música e dança! Não dá pra ficar parado…

Salvador, a terra da alegria

Antes de ser apresentado ao carnaval Soteropolitano, assista a esse vídeo. Assim, continuamos nossa conversa na mesma vibração! 😉

A história do carnaval da Bahia, mais especificamente de Salvador, é muito antigo. Porém, conta com um marco no ano de 1950 quando Dodô e Osmar criaram a Fobica.

Era um calhambeque aberto adaptado para apresentações musicais. Sairam pelas ruas de Salvador cantando e tocando, uma dupla elétrica, com o som emanando pelo som adaptado no veículo.

No ano seguinte, contaram com a guitarra de Temístocles Aragão, formando assim, o trio elétrico.

É fato que o carnaval acontece em todos os bairros de Salvador, mas o que traz mais movimento são nos dois principais trajetos feitos pelos trios.

Um dos mais tradicionais é o chamado de Dodô, ou então “Campo Grande – Avenida Sete” que tem em suas características algo mais parecido com o que  vivemos no início do carnaval bahiano, sem camarores e cordões.

O mais famoso e que atrai foliões é o chamado Osmar e muito conhecido por “Barra–Ondina”, num trajeto vencido em aproximadamente 4 horas por trios que seguem em fila separados em tempo por 30 minutos. Nitidamente se vê uma divisão nesse carnaval, mas nada que atrapalhe a alegria:

  • Pipocas: o folião que vai se divertir livremente, sem estar ligado a um trio especificamente e nem teve que adquirir um abadá para curtir a festa;
  • Bloco: o folião que comprou um abadá que lhe dá direito a seguir o trio do lado de dentro da corda, com um pouco mais de conforto (espaço) e com serviços de banheiro e bar disponíveis.
  •  Camarotes: Se assemelha a uma enorme balada com direito a open bar, em alguns também  open food, shows e também uma vista privilegiada (e por um curto espaço de tempo) dos trios que passam pelo circuito.

A Terra de Alegria tem mais a oferecer…

É preciso esclarecer que o carnaval soteropolitano conta com mais 2 circuitos: o Circuito Batatinha/Pelourinho, mais tranquilo, mais familiar e clássico. E também o Circuito Sérgio Bezerra que é mais novo e faz um resgate do clima dos antigos carnavais com as suas fanfarras que, inclusive, abrem o carnaval antecipado na quarta-feira!

Dá prá conhecer toda essa história com mais profundidade numa visita a um museu batizado de Casa do Carnaval, no Pelourinho. Vale a pena conferir!

Ah! E Salvador também tem praia, né? Não há dúvidas: você vai adorar o carnaval da Bahia!

Tem carnaval na Terra da Garoa

São Paulo carregou por muito tempo a fama de cemitério do Samba. Pois é… enquanto Rio de Janeiro e Salvador discutem onde ele nasceu, a piada que sempre ficou é que ele morreu na terra da garoa.

Claro que é uma brincadeira, já que tradicionais escolas de samba faziam questão de apresentar um bom som, como as escolas de samba do Lavapés, Peruche, Camisa Verde e Branco e Vai-Vai, sem citar muitas outras.

Mas a grande verdade é que os desfiles das escolas de samba sempre ficaram atrás da grande festa carioca e os carnavais de rua não eram tão bons assim.

Porém, uma cidade com mais de 12 milhões de habitantes tem um potencial para fazer qualquer coisa grande, assim, quando os investimentos começaram, também começaram a brotar blocos de carnaval que chegaram a acumular quase 500 agrupamentos, fazendo com que exista o pré-carnaval, no fim de semana que antecede a folia e o pós-carnaval, no fim de semana subsequente à quarta-feira de cinzas.

Leia também: 
As Festas no Solar da Marquesa de Santos 
Turismo no Rio de Janeiro 
A nossa cultura futebolística

Em 2019, a cidade brincou com 14 milhões de foliões em suas ruas e no sambódromo, trazendo cantores famosos em trios elétricos! A ecleticidade musical também é uma marca da cidade, já que além do samba existem blocos de rock, de música eletrônica, forró… enfim. Para todos os gostos!

Tudo isso distribuído em diversos pontos da cidade: Pinheiros, Vila Madaleno e Centro, se tornaram as regiões queridinhas. Mas isso não impediu que festas tradicionais que acontecem em bairros mais periféricos tenham o mesmo fervor. Temos o Urubó, na Freguesia do Ó, o Tremendão no bairro do Tremenbé e o Itaquerendo Folia, na Zona Leste.

No Brasil tem muito mais

Pois é, o Brasil encanta!

Imagine que existem outras cidades com festas que fazem o maior Carnaval do Brasil, como o Frevo em Pernambuco e o seu tradicional bloco do Galo da Madrugada.

Temos também as festas de rua nas cidades históricas de Minas Gerais, que são tomadas por estudantes preparados para dormir pouco e curtir muito.

Ao mesmo tempo que o sambódromo manauara é tomado pela população local, assim como o de Santa Catarina.

Tá com duvidas sobre como organizar seu carnaval do ano que vem? Procure um Guia de Turismo regional. Ele saberá te dar as orientações necessárias para que você aproveite o maior Carnaval do Brasil do jeito que você quiser!

Tags: , , , , , , , , , , , , , ,

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

A Serra do Japi no Interior Paulista
Um dos melhores parques públicos do mundo em São Paulo

Posts recentes

Menu