Patrimônio Historico e Cultural

Catedral da Sé em São Paulo

Nenhum comentário

A história da Catedral da Sé em São Paulo começa em 1745, quando por bula do Papa Bento XIV, São Paulo passa a ser uma diocese desmembrada do Rio de Janeiro.

Até então, era uma velha igreja da matriz próxima ao Pateo do Collegio. Imediatamente, após ser reconstruída, passa a ser uma Catedral, que por sua vez foi demolida em 1911 para ampliação do Largo da Sé.

Um pouco sobre a história

No dia 25 de janeiro de 1912, no “Palácio Episcopal São Luiz”, localizado onde hoje está a Praça Dom José Gaspar, altas personalidades da sociedade paulistana reunidas com o arcebispo Dom Duarte Leopoldo e Silva decidiram por construir uma nova catedral.

Nas palavras do arcebispo:

Uma catedral que seja uma escola de arte e um estímulo a pensamentos mais nobres e mais elevados, uma catedral opulenta, que testemunhando a fartura de nossos recursos materiais seja também um hino de ação de graças a Deus Nosso Senhor.

 

Confira no vídeo do Canal Guiando por São Paulo, alguns detalhes da Catedral da Sé:

A Construção da Catedral da Sé

O arquiteto escolhido foi Maximilian Hell, que lecionava na Escola Politécnica.

Foi escolhido como local um amplo terreno surgido após a demolição de vários quarteirões residenciais, acima do Largo da Sé, onde se pretendia instalar o Paço Municipal.

A pedra fundamental foi colocada no dia 6 de julho com celebração. Por outro lado, foi o primeiro atraso da obra (7 dias), com planejamento para 29 de junho por três motivos:

  1. Dia de São Pedro;
  2. Dia de São Paulo; e
  3. Dia do Papa.

Todavia, o Brasil estava de luto pela morte no dia anterior, do ex-presidente Campos Salles.

Igualmente, mas com atraso muito maior, huve em relação à data de inauguração, em 1922 no Centenário da Independência. Antecipadamente, é preciso justificar os fatos históricos que ocorriam paralelamente:

  • Primeira Grande Guerra (1914 a 1918);
  • Revolução Paulista (1924);
  • Quebra da Bolsa de Valores de Nova York (1929), quando muitos fazendeiros ficaram empobrecidos;
  • Segunda Guerra Mundial (1939 a 1945).

Catedral da Sé em São PauloAs obras se arrastavam, e a Igreja de Santa Ifigênia foi transformada em Catedral provisória por 30 anos.

Nesse ínterim, morreram os arquitetos e os arcebispos, até que em 1944 assume a diocese de São Paulo, Dom Carlos Carmelo de Vasconcelos Motta (elevado a Cardeal, o primeiro de São Paulo, em 1946). Imediatamente e com a ajuda da população e de grandes benfeitores, foi decidido que a Catedral deveria ser inaugurada no IV Centenário de São Paulo, o que realmente aconteceu.

Leia também:
Pateo do Collegio
Viaduto do Chá 
O Parque da Luz em São Paulo

Por outro lado, a obra não estava totalmente concluída: faltavam torres, evidentemente os sinos, o órgão. Por outro lado, para apressar a conclusão da obra e chegar à grandiosidade  pretendida muita peças já vieram prontas da Europa, como a Pia Batismal, os púlpitos, vários vitrais, grandes mosaicos no estilo bizantino…

A Grandiosidade da Catedral

Em primeiro lugar, se repara nos 46 metros de largura, 111 de comprimento e 65 de altura. A Catedral surpreende com sua grandiosidade.

Da mesma forma, gera fascinação suas duas torres de 96 metros de altura fascinam, além da capacidade para 8.000 pessoas, em pé.

Como resultado, temos a Catedral Metropolitana de São Paulo como a oitava maior do mundo!

Catedral da Sé em São Paulo

Além disso, seu estilo é o eclético com predominação do neogótico. De acordo com a história, esteve fechada para reforma (1999 – 2002), quando foram instaladas 14 torres com alturas de 12 e 14 metros constantes no projeto original.

Pelas obras de arte em materiais nobres é uma das grandes atrações de São Paulo, merece ser visitada independente de qualquer crença.

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Santa Ifigênia, o Viaduto
Marco Zero de São Paulo

Posts recentes

Menu