Cultura

A Senhora do Monte Serrat

Nenhum comentário

Todos os anos no dia 8, Setembro, a fé e a religiosidade caminham juntas nas ruas do Centro de Santos, durante a os festejos da padroeira da cidade – Nossa Senhora do Monte Serrat. E apesar se não ter religião, eu participei desta experiência no ano de 2019, e vou lhe contar como foi.

Toda a cerimônia ocorre antes mesmo do dia 8, com a descida da imagem da Santa no final de Agosto até a Catedral de Santos, e nos dias seguintes se iniciam uma série de celebrações e missas pela cidade, até chegar a grande festa, e podemos dizer que este dia divide em 3 partes: Missa, Procissão e a Chegada.

 

# MISSA

Pela manhã, os fiéis aguardavam na Catedral da cidade, são tantos que se espalham pela escadaria do Palácio da Justiça (ao lado) e na Praça José Bonifácio (em frente), tanto que as vias são interditadas e o trânsito do local é alterado pela CET. Os fiéis aguardavam a missa campal, que presidida pelo Bispo Diocesano D. Tarcísio Scaramussa.

Talvez o mais interessante deste momento seja quando os fiéis são incentivados a cumprimentar a pessoa ao lado, que muita das vezes não é alguém conhecido, mas que está no mesmo local, e certamente você não teria a mesma atitude de cumprimentá-lo com um aperto de mão ou um abraço…😊

 

# PROCISSÃO

Infelizmente eu não tenho fotos deste momento, porque após a missa os fiéis se dividem em dois grupos: 

Aqueles que seguem a procissão pelas ruas do Centro, onde a imagem da Santa é carregada por soldados do Exército até alguns pontos do próprio bairro e ocorre a renovação que consagra a cidade.

E aqueles que preferem adiantar a subida para o Monte Serrat, e se acomodar em um lugar mais cômodo para aguardar a chegada da Santa (como eu fiz).

Apesar de ser possível realizar a subida até a capela pelo funicular (uma tipo de bonde), muitos optam por subir a pé os mais de 400 degraus debaixo de Sol! Sejam crianças, jovens ou idosos…

*Observação: No topo do monte, ao redor da capela há barracas de alimentos e bebidas (inclusive alcoólica), mas se a sede for tanta, durante a subida da escadaria a própria comunidade aproveita para vender diversos tipos de bebida e alimentos, ou seja, a festa acaba gerando uma renda para os moradores.

 

# CHEGADA

E finalmente o momento mais esperado, o retorno da Santa a Capela, onde ficará até o ano seguinte. Conforme a hora da chegada se aproxima, os boatos que ela está para chegar se espalham na boca do povo, já que quase sempre há um atraso no cronograma, aumentando ainda mais toda a apreensão.

Até que as pessoas que estão ao redor da capela se dirigem as escadarias para tentar a posição mais “confortável”  para o melhor ângulo para uma foto ou quem sabe se aproximar um momentinho que seja da Santa, o que é muito difícil com a quantidade de pessoas, já que há um encontro de multidões – as que aguardavam a sua chegada e as que estavam subindo acompanhando a Santa rumo ao altar.

Percebi por experiência própria que a Festa da N. S. do Monte Serrat movimenta  a cidade em diferentes aspectos, não apenas religioso, o empreendedorismo com os moradores que conseguem uma fonte de renda através da festa e o Turismo, me recordo que enquanto aguardava a chegada da Santa, escutei um mulher apresentando o lugar para uma estrangeira em inglês (acho que ela devia estar impressionada😵).

Siga-me nas redes sociais: Instagram / Outras

Share and Enjoy !

0Shares
0 0 0
Tags: , ,

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Bom Retiro. O Bairro do Pioneirismo
Liberdade de Muitas Crenças

Posts recentes

Menu
Email